Raio do medo

 

 
Em todos os tempos da sociedade, enquanto sociedade tal como conhecemos, os seres mantiveram o constrangimento perante o medo.
 
Medo de tudo, medo por não serem verdadeiramente amados, medo por não terem o tal reconhecimento daqueles que privam e partilham as suas vidas, o medo de não serem glorificados perante terceiros pelos seus feitos. O medo, esse que impede cada um de nós a avançarmos com as nossas vidas, o medo que nos leva à impotência do nosso "SER". O medo de contrariarmos com as mentalidades, pré-concebidas de décadas, do "não" podemos fazê-lo, ou dizê-lo, ou não perante ou outros, o não perante a vergonha dos vizinhos, o que estes dirão, o não porque dizemos basta "não queremos viver" destas forma ou perante a "surrealidade" dos acontecimentos.
 
O "não" perante a sociedade ridícula que vive à sombra da mentira. Tantos medos que pairam sobre nós e que por vezes, deixamos de ver-nos como ser que somos e o que pretendemos realizar nas nossas vidas.
 
O medo de deixarmos de sentirmos medo. É superar o medo que nos invade a essência do nosso SER.
 
Será a grande prova do nosso próprio Ser - superar o medo.


Voz do vento... 
publicado por Voz do vento às 15:44 | favorito
tags:
música: Take a break away