É possível

 

Se me vires cansado… fora do caminho

Quase sem forças para andar:

Se me vires a achar que a vida é difícil

Porque já não posso, porque já não vou em frente,

Vem-me lembrar como é o inicio,

Vem-me desafiar com o teu desafio

 

Move-me a alma,

Devolve-me o impulso

Conduz-me a mim mesmo.

 

Eu saberei acender a minha lâmpada

Na escuridão, no vento frio,

Voltarei a ser fogo a partir de brasas quietas,

Que acenda e reviva o meu andar peregrino.

Volta a sussurrar-me aquela ordem

Desde o primeiro passo para um princípio.

 

Mostra-me a garra necessária

Para eu me levantar do chão.

 

Se me vires cansado, fora do caminho

Sem ver mais espaços que os dos abismos,

Lembra à minha memória que também há pontes,

Que também há alas, que ainda não vimos.

 

Devemos seguir armados de fé e de bravura,

E seremos sempre aquilo em que acreditamos.

Que somos guerreiros da vida plena,

Que tudo nos guia para o nosso lugar,

Que num primeiro passo, e num novo empenho,

Nos conduz de modo a não sermos vencidos.

 

Que a árvore dobre,

Se agite, estremeça, perca as folhas e torne a brotar,

Mas permaneça erguida,

Porque o único trecho que está mais à frente

É aquele que cobre o nosso pé estendido.

 

Se me vires cansado, fora do caminho,

Solitário e triste, quebrado e ferido,

Senta-te do meu lado, tomas as minhas mãos,

Entra pelos meus olhos até ao meu esconderijo…

E diz-me … é possível! E insiste, é possível!

Até que eu entenda que posso.

 

Que a tua voz desperte, a partir da tua certeza,

O que pelo cansaço ficou adormecido.

E talvez, se quiseres, empresta-me os teus braços

Para incorporar-me, novo e decidido.

Porque a união é triunfo

Quando seguirmos ombro a ombro

Com o mesmo brio.

 

Se me vires cansado, fora do caminho

Leva o meu olhar para o teu caminho.

Faz-me ver as pegadas, que lá estão marcadas,

Um passo atrás de outro por onde vieste.

 

E virá contigo uma madrugada,

A voz insistente para um novo começo,

Que abrirá outro rumo porque…

Sim, eu acreditarei! Que é sempre possível…

É possível…

 

Voz do vento ...

 

 

 

publicado por Voz do vento às 17:51 | favorito
sinto-me: Com coragem
música: Please forgive me - Bryan Adams