Viver o Agora - Parte II

 

Subscrevo as palavras que transcrevi, na verdade só o tempo nos ajudará a visualizar a dor e a resgatar-nos do passado. Cada momento da nossa vida não é ao acaso, tem sentido e terá de uma maneira ou de outra acontecer. Por mais que nos tentemos enganar ou fugir aos acontecimentos, num dado momento e numa breve distracção, os acontecimentos surgem.

Porquê, a nossa mente tagarela questiona num momento de fúria, trespassado pela dor, porquê?

Sem resposta, confusos, doridos e feridos, não conseguimos ver e apreender que na verdade o nosso crescimento espiritual dependerá da força interior de acolheremos cada momento vivido na nossa vida terrena para evoluirmos como um SER UNO.

É certo que cada passagem deixam-nos marcas para todo o sempre, não conseguiremos apagar, faram parte da nossa vida, da nossa história mas, poderemos aperceber que sem aquele difícil acontecimento não teríamos ultrapassado a questão, a divergência e evoluirmos para um novo patamar do nosso crescimento pessoal. E não sucedeu convosco ou com alguém próximo, amigo ou conhecido que vivem meio perdidos no passado, emaranhados do tempo do que poderia ter sido a sua vida, e aquilo que acontece e o outro. Quantos vivem ainda de recordações e de sonhos não realizados, fustigando todos os que estão por perto pela sua frustração de não terem tido sucesso no momento, lembrando diariamente das derrotas e dos fracassos como se fossem cicatrizes de guerra embrenhados no seu EU.E revivendo as poucas vitórias de outrora como se isso fosse o seu melhor.

Ou em alternativa, projectando no seu futuro a paz e o confronto como se para tal lhe bastasse qualquer coisa que há-de alcançar: “Quando eu conseguir isto ou aquilo, então ficarei bem! Quando tiver a minha casa, ou o meu carro, aí vou conseguir, porque já terei condições”.

Deixam-se de viver o AGORA, estão embrenhados no passado, tal como a expressão é passado, nada mudará o que já aconteceu. Vivem do ego, alimentá-los constantemente da dor, da frustração, do medo, e não vivem intensamente o PRESENTE. Este é o seu agora. Não viver saudosamente do passado ou com a lembrança que o amanhã será diferente mas o presente. É uma dádiva, estarmos presentes como o nosso AGORA.

Quantos tentaram livrar-se de um vício comum ou mau - hábito, de dizer “Amanhã é que vai ser! Amanhã começo mesmo! A sério!” ou -pior ainda - “Sempre fui assim… Jamais me vou endireitar…”. Até ao dia em que uma ‘voz’ no fundo de ti diz: “Porque não paras já?! Porque não começas agora?! Tu queres a Paz Agora, ou amanhã?”
No dia e hora em que se toma a consciência de que o único momento que existe é o Presente, o Eterno Agora, revela-se uma realidade superior, divina, transcendente. Começa uma nova faceta da nossa caminhada em direcção à expansão espiritual.

O único momento que existe é o agora. O passado e o futuro são os apoios do ego. Por isso não se pode estar no presente, enquanto nos identificarmos com a mente. Iluminação significa elevar-se além do pensamento. Viver no AGORA.
Acordemos então para o único momento que existe, o presente.

Por que espera? Agora é o momento!

Voz do vento...

Parte II

 

 

publicado por Voz do vento às 13:39 | favorito
música: Meditando com o silêncio...