Atitude positiva...

 

Passo que poderemos mudar nas nossas vidas. Passos esses que poderão fazer toda a diferença quando queremos com a força do nosso SER.

 

Ser felizes.

 

Seremos capazes de impor a nós próprios a capacidade de sermos felizes como pessoa, termos a capacidade de manter o nosso pensamento positivo para combatermos as dificuldades quotidianas. Cada dia da nossa vida vivemos a desmoronar-nos porque os nossos ideais, os nossos sonhos não aconteceram como queríamos.

Poderemos adoptar uma nova postura perante nós próprias, aprendermos a ser felizes:

 

Não há uma receita que possamos seguir que nos indicará quais os ingredientes para a felicidade.

Mas poderemos ajudar-nos aplicando alguns princípios da Psicologia positiva que nos orientará qual o melhor caminho para sermos felizes.

 

  1. Promover as emoções positivas

 

As emoções positivas têm um enorme poder sobre a felicidade. Permite-nos criar maior resistência perante adversidade de tal forma que perante uma crise votarmos a nosso estado de positividade.

Se pensarmos no momento em aspectos positivos da nossa vida, desta forma, indo contra o pensamento negativo que se apodera na nossa mente naquele momento, conseguiremos desconstruindo-o.

De outra maneira para que possamos construir emoções positivas devemos tomar qualquer que seja as decisões importantes a tomar num local confrontável, onde estejamos bem sentadas. Com música adequada, sol e em boa companhia. Caso contrário, encontraremos uma solução bem diferente.

 

  1. Enfrentar o medo

 

Tal como já referir, o medo é o nosso maior obstáculo para a felicidade. Traduz-se de várias formas:

 - Receio de não ser suficientemente boa, de não ser capaz, de não conseguir…

As pessoas felizes têm a coragem de cometer os erros, de arriscar e serem mal sucedidas.

 

  1. Saber gerir o perfeccionismo

 

Procurar a perfeição tem o seu lado positivo porque funciona como um catalizador da energia. Mas, não deveremos esquecer que a perfeição pode ser uma armadilha, quando a mesma nos fará afastar sucessivamente da realização de uma tarefa com receio de falharmos.

As pessoas felizes afastam deste ideal porque tem consciência que é apenas ilusória a sensação de segurança que nos permite sentir. E na realidade é uns dos principais inimigos da auto-estima.

  

  1. Registar as nossas emoções num diário

 

Importante conseguirmos passar para o papel as nossas emoções positivas e negativas, estimulará os níveis de saúde física e mental. Sem receios com erros de ortografia, simplesmente escrever para si própria. Ser a mais honesta consigo própria.

 

  1. Tirar o partido do trabalho

 

Para sermos felizes precisamos de trabalhar. Teremos mais experiências positivas no trabalho que fora dele. Enquanto se dedicam a uma tarefa na qual acreditam, tirará partido da sua execução e não do resultado final.

E conseguem um melhor desempenho.

Deverá questionar a si própria o seguinte: “Sou feliz no meu trabalho? Posso ser mais feliz fazendo outra coisa?” E sendo assim, procure o emprego desejado, não ficando à espera que “caía nas suas mãos”, Procure a mudança. Mas lembre-se que é preciso coragem, mas a coragem não é deixar de ter medo, é agir apesar do medo.

 

  1. Traçar metas

 

Traçar metas é imperativo para uma vida feliz. E quem as crias tem a maior probabilidade de alcançar o êxito. Como tal quando traçamos as metas, afirmamos para connosco que somos capazes de ultrapassar os obstáculos. E para que as metas possam contribuir para a nossa felicidade deveremos ser auto-concordantes. Traçar metas como objectivos que queremos alcançar e não coisas que devemos fazer.

 

 

  1. Encontramos a nossa vocação

 

Vivermos o trabalho como uma vocação significará que desempenhamos as funções a que damos significado. Ao fazê-lo sentirá a alegria que acabará por contagiar o seu estilo de vida. Não interessa o tipo de trabalho, o importante é que tenha a ver consigo e a faça sentir-se viva e com um objectivo.

 

  1. Passar pouco tempo sozinho

 

Cultivar as amizades. Procuram ligações profundas e duradouras.

 

  1. Ter um bom relacionamento

 

Ter um companheiro faz bem à nossa felicidade. Ter alguém ao nosso lado com quem possamos partilhar a nossa vida. Estará na altura de avaliar a sua relação e se está a dar o máximo. E a receber, também.

 

  1. Ser mais espiritual

 

As pessoas com convicções espirituais são mais felizes e saudáveis que as pessoais mais materialistas.

Os crentes têm a tensão arterial mais baixa, menor risco de acidente vascular cerebral e melhor sistema imunitário. Também tem menos problemas com o álcool, drogas e doenças mentais. E a referencia à espiritualidade não deve-se a fanatismos religioso mas, a convicção de pertença a um universo e à prática de yoga, meditação e outros.

 

  1. Fugir das más relações

 

O medo de mudar e a incerteza do que vire depois, leva muitas vezes as pessoas a manter uma relação em que são maltratadas, violentadas e subjugadas. O medo apodera-se e aprisiona-nos. As pessoas felizes não têm medo de ficar sozinhas porque nunca se abandonam. Tem-se a elas como companhia.

 

  1.  Ter dinheiro Q.B.

 

O dinheiro não é significado de felicidade. A felicidade não é o resultado de ter tudo mas de se apreciar o processo constante de realização.

 

  1.  Saber dizer NÂO

 

Gostar de agradar. OU ter a necessidade de dizer um não e acabamos por dizer um sim em sua substituição. Ao fazê-lo está a retirar a energia à sua auto-estima. Está a agradar aos outros quando na realidade deveria agradar a si própria. As pessoas felizes agem em seu próprio interesse, fazendo aquilo que só nós podemos fazer por nós próprios.

 

  1.  Ter tempo para si

 

Aprender a gerir o tempo é fulcral. Ter tempo para si própria é essencial. Saber estabelecer prioridades. Maior estratégia de gestão do seu tempo é fazer uma lista para o dia seguinte. Optimizar o seu tempo.

 

  1.  Ser optimistas

 

A atitude tem um maior impacto na qualidade das nossas vidas. Ter a capacidade de reagir bem quando os problemas surgem. Acreditar que as coisas vão correr bem. Fuja das pessoas pessimistas. Procure amigos com energia positiva com bom humor e que faça bem à sua auto-estima. Tenha uma vida preenchida, vá ao cinema, à praia, ao ginásio, faça yoga. Mude aquilo que não gosta na sua vida.

 

  1.  Saber perdoar

 

Ajustar contas com alguém que nos magoou parece legitimo. O problema reside é quem perseguir com o intuito de vingança, normalmente é prejudica quem mais procura do que a pessoa contra quem queremos investir a nossa raiva. È um sentimento negativo. É um desperdiço. A raiva descontrolada é uma emoção nefasta. O segredo é não vitimizar. Não há nada pior do que termos pena de nós próprios. Liberte-se de emoção. Quem perdoa sente alívio.

 

Livro recomendado: "Toma um café contigo mesmo" - WALTER DRESEL 

 

 

Voz do vento ... 

 

publicado por Voz do vento às 10:47 | favorito